Página inicial | Apresentação | Calendários | Vacinas | Informações | Contato

Vacinas



O Instituto Paulista de Vacinação dispõe de todas as vacinas do calendário oficial além de outras reconhecidas e recomendadas mundialmente para a prevenção de doenças e melhoria na qualidade de vida de crianças, adultos e gestantes.

A vacinação tem ajudado a reduzir muito a incidência de doenças infantis mortais nos últimos anos.

Essas doenças são muito mais fáceis de serem prevenidas do que tratadas.

A maioria das crianças que tomam as vacinas de acordo com o Calendário estará protegida durante a infância.


IMUNOBIOLÓGICOS:

Tuberculose - BCG id

Poliomielite - Sabin / Salk

Coqueluche/Difteria/Tétano - Tríplice/Tríplice acelular

Haemophylus influenzae tipo B

Hepatite A

Hepatite B

Sarampo

Caxumba

Rubéola

Sarampo/Caxumba/Rubéola Tríplice viral

Varicela

Meningococo A/C

Pneumocócica

Gripe

Rotavírus

HPV

Febre Amarela

Febre Tifóide

Cólera e Diarréia dos viajantes

Teste de Mantoux

Gamaglobulinas


Tuberculose - BCG id / BCG pc

A tuberculose é causada pelo Mycobacterium tuberculosis e transmitida por via aérea. Dependendo da resistência do indivíduo e do número de bacilos que entram no organismo é que poderá se desenvolver a doença ou não.

As crianças pequenas têm maior risco de desenvolver a doença.

Geralmente a tuberculose afeta os pulmões, mas pode disseminar-se para outros órgãos como rins (tuberculose renal), meningite tuberculose, etc. Os sintomas da tuberculose pulmonar são tosse crônica, cansaço, escarro com sangue, febre, emagrecimento, inapetência, etc.

Há consenso de que a vacinação com o BCG protege contra a primo infecção tuberculosa e suas consequências mais imediatas, mas sobretudo nas crianças, protegendo-as da disseminação hematogênica e suas manifestações mais graves como a meningoencefalite e tuberculose renal.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Poliomielite - Sabin / Salk

A Poliomielite é uma doença causada por um enterovirus que pode acometer o individuo de duas formas:

Forma não paralítica com sintomas leves semelhantes aos de uma gripe, deixando a pessoa imunizada.

Forma paralítica na qual o virus invade o Sistema Nervoso Central e provoca paralisia.

A transmissão do virus da poliomielite se dá por via oral-fecal.

Existem duas vacinas disponíveis contra a poliomielite: a Sabin vacina de virus vivos atenuados de uso via oral e a Salk de virus inativados de uso intramuscular.

Desde 1994 o Brasil tem o certificado de erradicação da doença, graças à vacinação, sendo que esta continua fazendo parte do Calendário Infantil com doses aos 2 meses, 4 meses, 6 meses, 15 meses e 5 anos.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Coqueluche/Difteria/Tétano - Tríplice/Tríplice acelular

Coqueluche: Doença altamente contagiosa, transmitindo facilmente de pessoa a pessoa (via respiratória).

Durante aproximadamente duas semanas ocorre tosse, desenvolvimento de muco denso, falta de apetite e fadiga.

Os acessos de tosse vão aumentando podendo tornar-se graves, dificultando a respiração.

A doença pode evoluir com complicações como pneumonia, convulsões e morte.

A faixa etária de maior risco abrange os menores de 2 anos.


Difteria: Doença contagiosa, normalmente penetra no organismo através do nariz ou boca (via respiratória).

O bacilo diftérico provoca a formação de uma placa membranosa espessa na garganta, que pode levar a problemas respiratórios, insuficiência cardíaca e mesmo à morte.


Tétano: Causada por um microorganismo que pode penetrar na pele através de um corte ou ferida.

A doença evolui com contratura dolorosa dos músculos, geralmente de todo o corpo, podendo levar à rigidez da mandíbula, garganta e músculos respiratórios.

É uma doença grave pois, dificultando a respiração, põe a vida do paciente em risco.


Vacina contra Coqueluche, Difteria e Tétano

Tanto a vacina Tríplice (de células inteiras) como a vacina Tríplice acelular, ajudam a proteger a criança contra as doenças Coqueluche, Difteria e Tétano, com o diferencial que na vacina acelular as reações adversas são menores e mais leves (febre, dor local, agitação, choro intenso, etc).

São utilizadas para crianças a partir de 2 meses (vide calendário).

Hoje também disponível a vacina tríplice acelular do adulto.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Haemophylus Influenzae

O Haemophylus Influenzae é encontrado normalmente na faringe dos seres humanos. A doença se desenvolve quando a bactéria migra da nasofaringe para a corrente sanguínea e, daí, para todo o organismo.

Há dois padrões de doenças causadas pelo Haemophylus Influenzae (Hib): a infecção invasiva (meningite, pneumonia, epiglotite, artrite, osteomielite, etc) e as infecções menos graves (embora mais comuns) como otite média, sinusite, conjuntivite e broncopneumonia.

A transmissão se dá pelo ar ou secreções (por meio de contato direto).

A infecção não tratada pode tornar-se rapidamente fatal, e o tratamento principal se dá pelo uso de antibióticos.


Vacinas

As vacinas contra o Hib estão indicadas para imunização de rotina em crianças de 2 meses a 5 anos de idade, com o objetivo de prevenir contra as doenças invasivas causadas por esse agente.

A vacinação deve abranger inclusive as crianças que já tiveram doenças invasivas por Hib.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Hepatite A

É uma doença aguda do fígado, causada pelo vírus da Hepatite A, altamente contagiosa e relacionada com os hábitos de higiene.

Surtos podem ocorrer em condominios inteiros quando, por exemplo, uma caixa d'água é contaminada.

A infecção pode evoluir sem sintomas para a cura ou se manifestar com diarréia, vômitos, enjôo, febre, urina escura e pele amarela.

A gravidade da doença aumenta com a idade, podendo ser até letal em maiores de 40 anos.

Medidas de higiene das mãos e a correta manipulação dos alimentos diminuem muito o risco de infecção, mas não proporcionam uma proteção segura e efetiva.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Hepatite B

A Hepatite B é uma doença do fígado causada pelo virus da Hepatite B. É uma doença encontrada em todo o mundo, ocorrendo anualmente cerca de 200.000 novas infecções nos E.U.A. e cerca de 4000 mortes em decorrência de suas complicações a cada ano.

Embora a Hepatite B possa ser muito grave e mesmo fatal, muitas pessoas infectadas pelo virus Hepatite B não apresentam sintomas.

Outras podem apresentar uma variedade de sintomas semelhantes ao da gripe, incluindo fadiga, febre baixa, dores musculares e articulares, dor abdominal e diarréia.

Algumas pessoas desenvolvem icterícia (coloração amarela dos olhos e pele).

Aproximadamente 10% dos individuos infectados podem se tornar portadores crônicos, não apresentando sintomas, mas correm o risco de desenvolver cirrose ou câncer do fígado ao longo dos anos.

A transmissão ocorre quando o sangue ou outros fluidos corpóreos infectados contaminam os olhos, a boca, ou penetram no organismo por meio de um corte na pele ou contato sexual.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Sarampo

Doença viral extremamente contagiosa, mais frequente no inverno e primavera, podendo acometer desde crianças pequenas até adultos.

A doença começa com febre às vezes alta, coriza, tosse e irritação nos olhos. Aos poucos aumenta o mal estar e a febre, aparece exantema (manchas vermelhas) por todo o corpo e após alguns dias ocorre descamação da pele.

A transmissão se dá por via respiratória e a doença evolui geralmente em 10 dias para a cura, podendo ocorrer complicações como pneumonia, encefalite, etc.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Caxumba

A Caxumba é uma doença viral que afeta as glândulas salivares, mais frequentemente as glândulas parótidas localizadas perto do ouvido.

Sua frequência é maior no inverno e seus sintomas começam com febre, mal estar depois dor no ouvido e gradualmente as glândulas salivares vão inchando e ficando sensíveis.

Após 3 a 7 dias o inchaço diminui, regredindo com a doença. Alguns casos podem evoluir com inflamação dos testiculos nos meninos ou dos ovários nas meninas.

A transmissão se dá pelo contato direto com o doente ou por objetos recentemente contaminados por sua saliva.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Rubéola

A Rubéola é uma doença viral relativamente benigna que se inicia com febre, depois aparece o exantema pelo corpo e ganglios na região do pescoço e ouvido.

A gravidade da doença está na possibilidade da mulher adquirir a enfermidade na gravidez, principalmente no 1° trimestre, porque pode levar a sérios problemas no feto.

Os bebês com Rubéola congênita podem apresentar:
- baixo peso;
- surdez;
- microcefalia, meningoencefalite, atraso mental;
- cardiopatias;
- etc.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Sarampo/Caxumba/Rubéola Tríplice viral

Vacina Tríplice Viral (veja Sarampo, Caxumba e Rubéola)

A vacina é indicada a crianças a partir de 1 ano de idade, mais uma dose de reforço. Adolescentes e adultos também devem ter duas doses da vacina.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Varicela

A varicela (ou catapora) é uma doença comum, com transmissão muito fácil de pessoa a pessoa.

Os sintomas mais comuns são: cansaço, febre, perda de apetite e erupção cutânea começando pelo tronco e se espalhando rapidamente pelo rosto, braços e pernas.

É uma doença considerada benigna, porém pode evoluir com complicações como infecção cutânea, edema cerebral, perda de coordenação muscular, pneumonia, infecção de ouvido, Herpes Zooster (cobreiro) e Síndrome de Reye.

A gravidade da doença é maior quanto mais velho for o individuo.

A vacina é indicada a todos os susceptíveis acima de 1 ano com 1 dose de reforço.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Doença Meningocócica

A doença meningocócica, infecção aguda causada pelo meningococo, se apresenta sob diversas formas, desde o estado de portador assintomático até a meningococcemia fulminante, sendo a meningite a forma mais freqüente.

É uma doença grave, que atinge principalmente crianças e adultos jovens.

A classificação de meningococo em sorogrupos é baseada nas diferenças da estrutura imunoquímica da sua cápsula.

Atualmente há referência à existência de 13 sorogrupos sendo que a maioria dos casos de doença meningocócica são devidos ao Meningococo A, Meningococo B, Meningococo C.

A transmissão do meningococo se dá através de secreções nasofaríngeas (tosse, espirros, etc) principalmente.


Vacina contra Meningococos A/C

Dose única, administrada em maiores de 2 anos de idade.

Pode ser indicada revacinação para pessoas sob alto risco de infecção (epidemias por exemplo).


Vacina Meningocócica conjugada C

A vacina é indicada para crianças a partir de 2 meses. Adolescentes e adultos também podem ser vacinados com dose única.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Pneumocócica

Dentre as diversas causas de pneumonia, o Pneumococo (Streptococus Pneumoniae) é um dos microorganismos mais importantes, causando doença invasiva (meningite, sepsis, pneumonia) e não invasiva (otite média, sinusite, pneumonia não complicada).

As infecções pelo pneumococo são frequentes nos extremos etários (crianças e idosos), em pessoas portadoras de imunodeficiências e em pessoas com doenças crônicas.

Há mais de 80 diferentes sorotipos de pneumococos e 2 vacinas disponíveis atualmente:


Vacina 23 valente

São vacinas polissacarídicas recomendadas para crianças maiores de 2 anos de idade, adultos e idosos.


Vacina 13 valente

São vacinas conjugadas e têm se mostrado eficazes na prevenção de doenças invasivas (meningite pneumocócica, sepsis e bacteremia) nas doenças de vias aéreas (otite, sinusite) e também na redução do indivíduo portador assintomático.

A vacina é indicada para crianças desde 6 semanas de idade até os 5 anos.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Gripe

A Gripe é uma doença causada pelo virus influenza. Os sintomas mais comuns são febre alta, dores no corpo e fraqueza.

Mais de 10% da população tem pelo menos uma gripe a cada ano.

Os individuos fragilizados têm sérios riscos de complicações graves que podem levar à morte.

Asmáticos, diabéticos, cardíacos, podem se descompensar com a gripe, sofrendo crises, podendo levar à internação e semanas para retornar às atividades normais.

As crianças são as principais responsáveis pela transmissão da gripe na comunidade levando à falta às aulas, além de precisar de cuidados especiais de um adulto.

A Organização Mundial da Saúde determina anualmente quais os 3 virus de influenza que estão em circulação no mundo e que devem ser incluidos na vacina.

A proteção só é observada 2 semanas após a vacinação, que deve ser realizada anualmente no período do outono para garantir melhores resultados.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Rotavírus

O rotavírus é um dos principais responsáveis pelas diarreias nas crianças.

Ele se transmite de uma criança para a outra através das fezes e, às vezes, através da saliva.

Os sintomas são vomitos, febre e diarreia, podendo levar à desidratação.

Hoje existem duas vacinas que podem ser adiministradas entre o 2º e o 8º mês de vida dependendo do laboratório fabricante.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


HPV

O Papilomavírus humano é um vírus disseminado em todo o mundo e sua transmissão se dá, pincipalmente, pelo contato sexual.

Os vírus HPV se dividem em vírus de baixo risco e de alto risco. Alguns destes vírus podem causar verrugas genitais, outros alterações pré cancerígenas e cancerígenas do colo do útero, vagina e vulva.

O exame do papanicolau é um importante meio de detecção de doenças do colo do útero, e a vacina um meio de prevenção.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Febre Amarela

Doença endêmica nos países tropicais e subtropicais da África, América do sul e central.

A vacina é recomendada para pessoas com mais de 9 meses de idade que residem ou se dirigem a áreas endêmicas.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Febre Tifóide

A febre tifóide é uma doença bacteriana aguda e está relacionada a baixos níveis de saneamento básico, higiene pessoal e ambiental.

A vacina é recomendada para pessoas com risco de exposição a zonas de alta endemicidade.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Cólera e Diarréia dos Viajantes

A cólera, assim como a diarréia dos viajantes, é causada pela ingestão de água e/ou alimentos contaminados. Algumas pessoas não apresentam sintomas, outras podem apresentar diarréia grave, vômito e dor abdominal.

As medidas para a proteção do viajante são cuidados com a higiene e alimentação e prevenção através da vacina.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Teste de Mantoux

Utilizado como auxiliar no diagnóstico da tuberculose, através da hipersensibilidade cutânea à tuberculina.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


Gamaglobulinas

Contém, principalmente, Imunoglobulinas IgG com uma ampla gama da anticorpos contra vários agentes infecciosos.

Voltar ao índice | Ir para Calendário


© 2011 IPVacin - Rua Eleonora Cintra 484, São Paulo/SP - Tel: 2671 5625 / Fax: 2672 2287
ipvacin@vacina.com.br